segunda-feira, 21 de setembro de 2009

HURA BRASILIENSIS


CARACTERÍSTICAS DA HURA BRASILIENSIS

SINÔNIMO: Hura Crepitans
NOME POPULAR: Assacú, arriero, assacuzeiro, massacu.
ORDEM NATURAL: Euphorbiáceas.
HABITAT: Zonas Equatoriais da América do Sul. Floresta Amazônica do Brasil e do Perú.
PREPARAÇÃO: Tintura do suco leitoso da planta.
PATOGENESIA: Realizada por Benoit Mure, em 1842, com quatro experimentadores que tomaram uma gota da diluição 5CH. Foram achados 870 sintomas patogenéticos.Esse estudo foi publicado em "Doctrine de l'Ecole de Rio de Janeiro et Pathogénésie Bresilienne" em 1949, em francês e contém os 870 sintomas dispostos em sucessão cronológica e divididos por experimentador. A tradução ao ingles, se encontra na Enciclopédia de Matéria Médica Pura de Allen. Também se encontra em Clarke, Boeriche e nos principais repertórios.
CARACTERÍSTICAS DA PLANTA: Árvore de uns 40 centímetros de altura. Tronco liso e de cor parda, com espinhas curtas muito características, duras e cônicas. Tem uma flor feminina, de cor vermelho escuro, sem pétalas e com um longo pedículo; e flores masculinas em espigas. O fruto é uma cápsula redonda e achatada de 6-9 cm. de diametro, que quando seca, explode violentamente e joga as sementes a longa distancia. A floração é entre maio e junho, e o fruto se produz entre junho e julho.
A planta produz látex ao serem retirados as flores, folhas ou frutos. A esse suco leitoso, os índios brasileiros chamam "assacú". As sementes e o leite são venenosos para o ser humano.
O látex é muito irritante para as mucosas. Provoca por contato, oftalmia intensa, e na boca, uma forte ardência.
USOS POPULARES: O látex se utilizava para tontear os peixes na pesca.
A infusão das flores masculinas se utilizavam para os furúnculos.
As folhas trituradas com água se aplicam nos reumatismos.
O látex é um poderoso antihelmíntico que precisa ser utilizado com muita cautela.
A semente crua é um purgante drástico e venenoso.A semente assada perde suas propriedades venenosas e pode ser consumida.
Era utilizada no Brasil contra a Lepra, porém seu uso é muito perigoso e de uso duvidoso.
TROPISMO:
PELE
MUCOSAS sobretudo respiratória, digestiva e conjuntival.
COLUNA VERTEBRAL(especialmente lombo sacra) MEDULA ESPINHAL E RAMIFICAÇÕES.
MENTE

NOTAS DE ESTUDO

DIDIER GRANDGEORGE:
Quando há luto pele morte de crianças na família, o sofrimento é terrível é às vezes oculto. O remédio que corresponde então, é Hura brasiliense, um látex brasileiro. Os sintomas físicos do sofrimento se expressam nas extremidades, como ocorre na artrite reumatóide na qual o sangue dos enfermos tem a propriedade de coagular o látex.As pessoas que necessitam Hura brasiliense amam com um "amor elástico" que distancia e aproxima a pessoa amada.Se o elástico rompe, aparece o drama. A morte de uma criança é vivida então como uma ruptura do amor fusional e o sofrimento se traduz a nível de todas as fibras elásticas do corpo, como podem ser as articulações.
Este remédio também é conhecido por ser útil para curar a lepra, uma doença que separa os afetados do grupo e constitui uma escapatória para as pessoas que estão aprisionadas em um amor fusional indestrutível.
Uma vez excluidos da comunidade por sua doença, separam-se dos pais e podem fazer sua vida.O vitiligo é frequentemente um estigma benigno das situações familiares nas quais, depois de um luto pela morte de uma criança, uma pessoa une os envolvidos em um amor fusional; nestes casos também podemos pensar em Hura brasiliensis.

RAJAN SANKARAN
Hura tem características que a situam entre os miasmas sifilítico e tuberculínico.Este é o miasma leproso. É parecido ao tuberculinismo, só que muito pior. A atividade é intensa, rápida e progressiva com grande poder de destruição, há pouca esperança.
Em termos patológicos há tres variedades de lepra: a tuberculóide, que apesar de ser progressiva tem melhor prognóstico que as outras;há esperança.
No outro extremo, está a lepra lepromatosa: progride ràpidamente e é destrutiva (parecida com a sífilis).
O tipo intermediário está entre as duas.
A lepra como a tuberculose está crescendo na Índia, há um sentimento de opressão e uma profunda desesperança com desejos de mudança.
Estudando os sintomas de Hura, vi que se concentram ao redor de um sentimento de abandono, com a ilusão específica de que está próxima a perder a seus amigos e que seus amigos perderam o afeto por ele. Se sente como uma ruína.Tem a sensação de sentir-se desafortunado, já que perdeu  seus amigos e todos começaram a odia-lo.
Tem a rúbrica "desespera de recuperar-se", que significa que para ele é difícil recuperar sua posição original; por isso há tristeza e depressão mental.Se encontra frustrado e pode chegar a ser destrutivo, inclusive chega a autodestruição.
Não cometeu nenhum crime - não se encontra nas rúbricas "ansiedade de consciencia" nem em "ilusão de ser um criminoso". Porém tem a sensação de que ocorreu uma desgraça.
Quando me aprofundo nessa sensação, tenho a forte impressão de que é a lepra.Um leproso é uma pessoa que por uma má jogada do destino, chega a uma posição em que todos seus amigos lhe abandonam, lhe desprezam, perde o afeto dos amigos e isso não pode ser compensado.
Não é a única situação, porém Hura se sente como um leproso, se sente rejeitado e abandonado sem possibilidade de retorno. Este é o tema de Hura.
Hura foi provado e tirados os melhores sintomas precisamente em pessoas que no passado haviam padecido a lepra, e Hura é um conhecido remédio para a lepra.Não quer dizer que Hura tem que ser usada na lepra senão que a lepra deve ter sido uma das situações originais que engendraram  o estado de Hura.Poderiam existir outras situações similares. Por tanto, qualquer pessoa que em sua vida normal tenha essas sensações, ainda que não seja um leproso, necessita Hura.
http://homeopatiaahora.blogspot.com/























































































.



.

2 comentários:

  1. Este comentário foi removido por um administrador do blog.

    ResponderExcluir
  2. Este comentário foi removido por um administrador do blog.

    ResponderExcluir